quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Cachoeiras do Itapecuru na Chapada das Mesas

Saímos do Poço Azul com destino ao Restaurante da Regina em Riachão mesmo. Quem nos indicou o restaurante foi o Sr. Aurimar do Poço Azul. Chegando lá, não havia mais almoço. 

Vimos que ao lado tinha outro restaurante e ainda havia refeição. Fizemos nosso pedido e percebemos um lindo garotinho agarrado com um pote de doce de leite. Coisa mais linda! Depois da foto, fomos almoçar e que almoço maravilhoso! Uma delícia e bem farto, como a gente gosta. Quem cozinhava? O pai do garoto: o Ermilton. Um cara super gente boa, que fez questão de contar a história de vida do seu pequenino filho: o Cleiviton. No hospital, a mãe e o neném, passaram por muitos problemas na hora do parto e a equipe médica forçou tanto a saída do pequenino, que quebrou a sua clavícula. Hoje, o menino ainda convive com a deficiência no braço.    
Restaurante e Dormitório Raio de Sol - Riachão/Maranhão
Ao lado do posto de gasolina que fica em frente à rodoviária
Contato: (99) 8831-5295 e (99) 8848-1067 
O Prato feito custou R$10,00 (muito bem servido) e a diária na pousada sai por R$20,00 por pessoa.

Passamos no Banco do Brasil de Riachão para retirarmos o dinheiro da pousada Poço Azul (Sr. Aurimar) e do Dourivan (4X4), eles não aceitam cartões ainda e nem débito.

Passamos na escola em que o senhor Dourivan trabalha para fazermos os pagamentos e depois partimos rumo as cachoeiras do Itapecuru (antes de Carolina).

Saindo de Riachão sentindo a cidade de Carolina: na BR 230 - Km 543 no povoado de São João da Cachoeira, encontramos uma placa para a esquerda que indica as Cachoeiras do Itapecuru. Percorremos essa estrada de chão por 1Km e chegamos na entrada:
A entrada para as cachoeiras custou R$10,00 por pessoa.

Os chalés: R$145,00 para o casal.
Reservas: (99) 3531-2436 ou 3605-9023 ou 9979-6011
email: cachoeirasdoitapecuru@hotmail.com
Lindíssimas!
Um pequeno arco-íris.
Para criança é muito bom! Boa parte dela é bem rasa. 

Pula-pula

Banheiros

Casinha de pedra

Parquinho

O local possui restaurante e um espaço grande com mesas e muita sombra.
Muito bom!

Daqui, seguimos para Carolina/MA.

5 comentários:

  1. ótima dica obrigado.

    ResponderExcluir
  2. gostaria de saber mais sobre sua viagem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá! Saímos do Ceará rumo a Brasília, mas antes queríamos conhecer algumas coisas no Maranhão e Tocantins. Então fizemos assim: 1º dia - Fortaleza até Varjota (interior do Ceará) visitar uns familiares. 2º dia - Varjota até Teresina no Piauí só de passagem e pernoitarmos. 3º dia - Teresina até Balsas no Maranhão e aqui ficamos dois dias para consertarmos um problema no carro (logo no início, mas carro velho é assim). 4º dia - Balsas até Riachão no Poço Azul e Encanto Azul (um sonho nosso). Pernoitamos no local, uma delícia! 5º dia - Saímos do Poço Azul e almoçamos em Riachão no Restaurante e dormitório Raio de Sol que fica atrás do Posto de Gasolina e tem um almoço delicioso e farto. Seguimos de Riachão até Carolina passando antes pelas Cachoeiras Gêmeas do Itapecuru perto da estrada. 6º dia - Em Carolina visitamos a Cachoeira Santuário da Pedra Caída e depois partimos para o Tocantins sem ser por balsa (em Carolina tem balsa que leva o carro da cidade até a outra margem do Rio Tocantins na Cidade de Filadélfia-TO) e sim pela estrada mesmo (mas por balsa você economiza tempo e km a mais com carro). Resolvemos ir até a cidade de Estreito e passar pelo Rio Tocantins pela ponte mesmo, rodamos mais. Pernoitamos em Araguaína no Tocantins. 7º dia - De Araguaína paramos para almoçar em Miranorte no Restaurante da Dona Carmô, passamos por Palmas e fomos direto para a Cachoeira da Roncadeira em Taquaruçu. Neste dia dormimos na cidade de Porto Nacional. 8º dia - De Porto Nacional seguimos e paramos na linda e histórica cidade de Natividade no Tocantins e de lá seguimos para Cavalcante na Chapada dos Veadeiros em Goiás. Dormimos no Camping Pousada Fazenda Veredas. 9º dia - Do Camping fomos para a comunidade Kalunga 28 km de estrada de terra, mas uma cachoeira magnífica no final. Cachoeira Santa Barbara é um sonho azul turquesa que a gente nunca mais esquece. Almoçamos na comunidade e voltamos para a cidade de Cavalcante, mas desta vez pernoitamos na pousada Casa Verde Hotel. 10º dia - Saímos de Cavalcante para São Jorge, mas paramos no caminho na Cachoeira do Poço Encantado (linda!). Chegamos em São Jorge e vimos uma cidade em obras e sem nenhuma informação turística. A decepção foi tanta que resolvemos partir para Brasília e parar nossa exploração. Também já estávamos ficando cansados de cachoeiras frias (só no Maranhão a temperatura da água é agradável). Mas vamos ter que voltar para visitarmos o Parque Nacional da Chapada e o Vale da Lua (imperdíveis). 11º dia - Com nossa família de Brasília, passamos dois dias e visitamos o Congresso, a Catedral e o Zoológico. 13º dia - Fomos para Caldas Novas - GO e passamos dois dias no Sesc Caldas descansando. 15º dia fomos para Pirenópolis e passamos um dia descansando no Sesc Pirenópolis. 16º dia - Voltamos para Brasília e passamos mais dois dias descansando na casa de familiares. 18º dia - Voltamos para casa passando pela Bahia desta vez. Pernoitamos em Luís Eduardo - Ba. 19º dia - Chegamos na nossa querida Chapada Diamantina e pernoitamos na cidade de Lençois na Pousada Natureza. Uma delícia essa cidade! Uma paixão essa Chapada! 20º dia - Seguimos para Triunfo em pernambuco e passamos dois dias descansando no sesc Triunfo. 22º dia - Saímos de Triunfo depois do almoço e chegamos em Fortaleza a noite. Acho que contei o principal aqui e a rota em dias.

      Excluir
    2. Esqueci de mencionar a linda Cachoeira que vimos em Corumbá de Goiás, quando saímos de Pirenópolis para Brasília, na estrada mesmo você vai vê uma enorme e linda Cachoeira que se chama: Salto Corumbá. Você pode pagar a entrada e aproveitar as trilhas e cachoeiras, pode pagar para acampar no local ou dormir na pousada ou pode somente vê a queda da estrada mesmo. Linda mesmo!

      Excluir